#

quarta-feira, 7 de fevereiro de 2018

Foi o melhor que se arranjou #280


Dizem os entendidos que o que vestimos é a expressão do nosso estado de espírito. Ora, avaliando o facto dos meus últimos looks terem no mínimo dos mínimos uma peça preta, senão mesmo o "bardadeiro" all black, podemos concluir que paira toda uma magia negra à minha volta. Ou então não passa de mera coincidência, já que no Inverno acho difícil fugir do preto. Biker jacket preto, vestido preto, jeans pretos, mala preta, sapatos pretos, cuecas pretas (ah! ah! ah!), tudo básicos essenciais e preciosos. E se não abusarmos do preto no Inverno, quando vamos abusar? Na Primavera? 

domingo, 4 de fevereiro de 2018

A vida é difícil...

...mas sempre melhora com um par de sapatilhas novas.




quarta-feira, 24 de janeiro de 2018

Os filmes nomeados para os Óscares


E os nomeados para melhor filme sãoooooo (toquem os tambores):

"Call Me By Your Name" (Chama-me pelo teu Nome")
"Darkest Hour" ("A Hora Mais Negra")
"Dunkirk"
"Get Out" ("Foge")
"Lady Bird" ("Lady Bird - A Hora de Voar")
"Phantom Thread" ("Linha Fantasma")
"The Post" ("The Post - A Guerra Secreta")
"The Shape of Water" ("A Forma da Água")
"Three Billboards Outside Ebbing, Missouri" ("Três Cartazes à Beira da Estrada")


E qual destes filmes é que aqui a vossa gata mailinda e fofa já viu? Ora pois, nenhum (baaah). Mas penso que até dia 4 de Março dá para despachar o assunto. Entre baldes de pipocas, mantas e lareira, nenhum filme há de escapar.
Cinematograficamente falando, esta é mesmo a melhor altura já que os Óscares estão aí à portinha e é quando estreiam os melhores filmes. O "The Shape of Water" lidera as nomeações estando presente em treze categorias candidatas à estatueta dourada, enquanto que o "Three Billboards Outside Ebbing, Missouri" triunfou na última edição dos Globos de Ouro - das seis nomeações venceu em quatro - pelo que também é um forte candidato ao Óscar. Também tenho ouvido falar maravilhas do "Call Me By Your Name", de resto, estou a leste.
E vocês, também já estão em modo papa-filmes? Já viram algum? Contem-me tudo.

Foi o melhor que se arranjou #279


Porto. Cidade do meu coração. É verdade que Lisboa encanta, mas Porto é Porto. Um significado maior. A mais bonita mesmo em dias mais cinzentos. As ruas, as casas, cada peculiaridade. Cantos e recantos que apaixonam. Tem tanto para sentir, tanto para conhecer. Tem história e tem cultura. E as pessoas, também muito pelas pessoas que nos fazem sentir em casa. Aquela "língua solta" e aquele sotaque inconfundível. Amo o Porto. Amo muito o Porto.

terça-feira, 23 de janeiro de 2018

A Livraria Lello - simplesmente fascinante


"A mais bonita livraria do mundo."

Podia não ser nada de especial. Podia ser um simples edifício de quatro paredes com livros empilhados dentro dele. Podia até estar com aspecto degradado que só o simples facto de ser um espaço centenário deixa-me completamente deslumbrada. Saber que poetas como Guerra Junqueiro entre outros intelectuais da época estiveram ali, mesmo ali onde eu estava é fascinante. Saber que a autora de Harry Potter - J. K. Rowling - inspirou-se nesta livraria mais propriamente na escadaria vermelha quando imaginou a escola de magia em Hogwarts é espectacular. Saber que já passaram por ali milhares e milhares de pessoas. Mas isto sou eu, que sou aquela pessoa que se deslumbra até com um qualquer edifício abandonado, que gosta de observar cada detalhe enquanto imagina quem terá lá vivido e que histórias contam aquelas paredes que se vão mantendo de pé com o avançar do tempo.

segunda-feira, 22 de janeiro de 2018

"A Rapariga Mais Sortuda do Mundo"


um livro que não cativa desde a primeira página, mas que se revela bastante intenso e prende o leitor no decorrer da história

Para meu próprio espanto, já terminei de ler o primeiro livro deste ano (palminhas) - "A Rapariga Mais Sortuda do Mundo". Um thriller psicológico intenso que aborda temas como a identidade, a violência sexual e o bullying.

Tifani Fanelli ou Ani - a protagonista do livro - é um exemplo de como as aparências iludem. Aliás, a vida perfeita de Ani é uma perfeita aparência. A sua própria futilidade não é mais do que isso e foi a forma que encontrou de se proteger do seu passado obscuro. Ani achava que bastava alcançar o sucesso para mais ninguém a voltar a magoar. Sucesso esse que definia pelos sapatos e roupas dispendiosas, pelo cabelo "com pontas aparadas por 150 dólares" como refere tantas vezes e que passava por um noivo da alta sociedade.

As personagens não cativam e confesso que andei ali os primeiros capítulos meia perdida e a desdenhar do livro. O que mantinha o interesse era a escrita mordaz e a curiosidade em saber o que realmente estava por trás da personagem principal. Só a partir do nono capitulo (são 17) é que me senti a entrar de cabeça na história e com aquela vontade boa de não querer parar de ler.

Não sei se é de mim e da minha imaginação fértil, mas o final da história soube a pouco e um dos acontecimentos (nãoooo, não vou dar uma de spoiler) chega a ser demasiado previsível (não gosto de finais previsíveis). Construí alguns cenários na minha cabeça e nenhum deles aconteceu. Na minha opinião, o final ficou um pouco aquém de uma história com uma carga emocional bastante forte como esta.

sexta-feira, 19 de janeiro de 2018

Relax, it's weekend! #27

Como é que estamos de planos para o fim-de-semana? Passear? Vegetar por casa? Se este solinho bom não for embora até que vai ser convidativo a sair de casa. Mas com sol ou não o frio vai ser garantido, pelo que na hora de sair de casa um casaco bem quentinho não pode falhar.

Para a sugestão de hoje, seleccionei um puffer coat tão em altas este Inverno. Estes blusões apesar de serem uma peça mais desportiva adaptam-se facilmente em diferentes cenários. Confesso que não me identifico muito com o cor-de-rosa, mas gostei de criar um certo pandã com o detalhe bordado dos jeans, muito giros por sinal. Espero que gostem!


Casaco Zara (aqui) | Camisola Zara (aqui) | Jeans Zara (aqui) | Mala Zara (aqui) | Botas Aldo (aqui)


Bom fim-de-semana!